Setembro 7, 2016

Correios de Angola lança serviço de Correspondente Bancário

O corte da fita, pelo dignitário, a entrada da dependência bancária do BAI, nas instalações centrais dos Correios de Angola, na zona da baixa desta capital, simbolizou a entrada formal em funcionamento deste serviço.

Durante a visita guiada, a algumas áreas de funcionamento, Manuel Vicente assistiu, no balcão, a demonstração do primeiro processamento de transferência bancária em conexão com a Estação Postal do Ucuma, na província do Huambo.

O serviço de correspondente bancário visa oferecer ao cidadãos, de todo país, facilidades na inclusão financeira, para permitir que moradores de cidades ou vilas, onde não existam agências bancárias ou laborem com dificiência, possam usufruir de serviços financeiros, tais como abertura de contas, levantamentos e depósitos de dinheiro, transferências e acesso a empréstimos, a partir das estações dos Correios de Angola, sustentou a presidente do Conselho de Administração da Empresa Nacional de Correios e Telégrafos de Angola-EP, Maria Luisa Alves Andrade.

Anunciou que o cronograma de implantação de correspondente bancário prevê que, em 11 meses, os serviços estejam disponíveis em 32 estações postais.

Maria Luisa de Andrade fez saber que, a partir de hoje, os interessados poderão aceder aos serviços na estação central postal dos Correios de Angola e nos escritórios do bairro Vila Alice, ambas em Luanda, e na representação do município de Ukuma, província do Huambo.

Salientou que a expansão vai observar os aspectos orçamentais orientados pelo Executivo, constituindo, no entanto, a implementação desta modalidade de serviço o começo também de uma nova fase para os Correios de Angola, na medida que possibilita a parceria com uma instituição privada, com reflexo no acréscimo de receitas da instituição (Correios de Angola), como prestador de serviço para o banco BAI.

Anunciou como pretensão, dos Correios de Angola, transformar-se na maior empresa de logística e de serviços agregados do país, levando progresso, renda e emprego aos cidadãos, ao mesmo tempo geradora de receitas para o Orçamento Geral do Estado (OGE).

À implementação deste projecto associou-se a formação de trinta jovens nacionais, na vertente de gestão postal e serviços financeiros, que receberam os seus certificados do curso nesta cerimónia.

Testemunharam membros do Executivo, o governador do Banco Nacional de Angola, José de Lima Massano, quadros da empresa Correios de Angola, do banco BAI e outras individualidades.